CONSIDERAÇÕES SOBRE   EDUCAÇÃO

8 de maio de 2017

Filosofando no estudo do meio

Postado em Destaque, Educação | Tags:, , | Deixe seu comentário (0 comentários)

Acredito que escolas não devem fazer passeios ou excursões sem um objetivo bem definido e uma proposta pedagógica embasando a saída da escola. Mesmo com tudo isso, há sempre elementos surpresa que surgem onde menos se espera.

Ao acompanhar alunos e professores de ciências ao Aquário de São Paulo, deparamo-nos com um jacaré albino isolado dos outros. A monitora nos explicou que ele fica separado porque não pode pegar sol e como o teto do outro recinto é aberto, ele tem que ficar neste outro isolado, mas sem sol.

Fique um bom tempo admirando o jacaré e perguntava aos alunos que por ali passavam:

- Vocês não acham que ele se sente só?

-Será justo, só porque ele é diferente?

- Como você se sentiria?

-É um caso de bullying?

Fui fazendo essas perguntas para despertar nos alunos alguns sentimentos. Gradativamente, fui colocando-os no lugar do animal. E ajudando-os a pensar em como seria viver assim isolado. Deixei-os  pensando no assunto enquanto tiravam fotos.

De volta à escola, este foi  um tema a ser trabalhado na aula de redação. Foi aberta uma discussão sobre a questão da  solidão e da inclusão.  Fizemos uma transposição para nossa  vida  cotidiana para só depois apresentar a proposta da criação do texto. Os alunos poderiam criar uma fábula ou uma história  contada pelo jacaré albino na posição de narrador –personagem.

Um estudo do meio pode e deve transcender a disciplina e proporcionar a interdisciplinaridade gerando uma integração e muita construção de conhecimento.

Jacaré albino

Jacaré albino



12 de abril de 2017

13 porquês em família

Postado em Educação | Tags:, , , | Deixe seu comentário (0 comentários)

Ao invés de elencar as treze razões pelas quais você deve assistir  à série com seus filhos, reservo-me o direito de descrever o “ como” ao invés do porquê. Minha mãe foi criada pela tia na época em que as cartas eram a forma de comunicação utilizada. Minha mãe dizia que a tia lia todas as cartas que  ela, minha mãe, recebia,  porém não lia as que minha mãe enviava. Desta forma, ela sabia de tudo que se passava.

 Capa

Capa livro

Seguindo este princípio, porém de uma forma menos  invasiva, sugiro que assistam os 13 porquês junto com seus filhos e conversem sobre isso. Debatendo esses fatos, ouvindo os exemplos e as opiniões colocados, os pais poderão ter um panorama da vida na escola de seus filhos. Aconselho que vejam os fatos  pelo prisma da imaturidade e do excesso de hormônios típicos dessa faixa etária. Evitem banalizar com frases do tipo: “ Que bobagem!” “ Precisava de tudo isso?” Daniel Goleman recomenda em seu livro Inteligência emocional os seguintes passos para uma conversa:

  1. Ouvir
  2. Validar sentimentos sem julgar
  3. Demonstrar compreensão
  4. Propor ações

Em casos de bullying, a parceria escola-família é fundamental. Não recomendo a leitura nem a série antes do ensino médio, há cenas e questões muito fortes, porém, tudo depende da maturidade e do momento que o adolescente está vivendo. De qualquer forma, a participação da família é essencial. Bom trabalho!



18 de março de 2017

Absolvido

Postado em Educação | Tags:, , | Deixe seu comentário (0 comentários)

Após anos de acusações e  perseguições, finalmente a situação mudou. Provas cabais defenderam o réu e após muitas investigações, ele, finalmente e merecidamente, foi absolvido das acusações de levar à morte causando  aumento nos índices do colesterol, entupimento de  artérias e veias e outras coisinhas mais. E o melhor ainda, a virada de mesa foi grande, agora é considerado cidadão nobre e com excelentes recomendações.

Este senhor descrito acima, é nada mais nada menos que o OVO. Sim, ele mesmo. Aquele alimento que era abominado. Recomendava-se não ultrapassar dois por semana. Hoje, recomenda-se que faça parte das refeições diárias.

Em termos educacionais,   uma notícia me deixou feliz,  eu estava presente em uma das oficinas da nutricionista Karina Simas e ouvi, com alegria, que estudos recentes recomendam que o ovo seja ingerido pela manhã antes de iniciar os estudos pois as propriedades deste alimento estimulam a concentração e memória, logo altamente recomendado como parte integrante do café da manhã dos estudantes.

O ovo é fonte de proteínas e aminoácidos essenciais que  proporcionam uma série de benefícios para o desenvolvimento do cérebro, auxiliando na memória, na concentração e na melhora da depressão.

O café da manhã não precisa ser sempre igual, porém não deve ser pulado jamais.

cfe3c07f-8c8e-4558-af5c-4cb00fe8159e

 

 

 



31 de janeiro de 2017

Sofrimento e resiliência na prática

Postado em Educação | Tags:, , , | Deixe seu comentário (0 comentários)

15941290_10211591468613121_2105588312822679146_n

Muitos ainda devem lembrar das cenas exibidas pela TV onde as pessoas estavam destruindo o Muro de Berlim na parte do Portão de Brandemburgo. Este momento icônico representou o fim de um muro que, por 28 anos, separou o regime, a cidade e  muitas famílias.

 

Mais de cinco mil pessoas tentaram fugir e estima-se que 136 pessoas morreram tentando escapar. Além do primeiro muro, outro muro paralelo foi construído  na mesma altura, ou seja, com mais de quatro metros de altura por toda a extensão que totalizava 155 mil quilômetros criando a chamada zona de morte onde centenas de soldados, 300 torres de observação e cães compunham a guarda.15940628_10211591436932329_5096365682478944520_n

Após a queda do muro,  no mais longo trecho contínuo que sobrou do Muro de Berlim ao longo da rua Mühlenstrasse, no bairro berlinense de Friedrichshain,  foi criada a maior  e mais duradoura galeria a céu aberto do mundo: A East Side Gallery.Artistas renomados  de diversos países deixaram expressas suas mensagens em mais de 1,300 km de muro.15977889_10211591468893128_6666047369101620592_n

Uma caminhada saudável e agradável, faz com que o visitante reflita sobre todo o período de  turbulência  que o muro representou e como é possível reconstruir uma história através da arte.

 

 

Em outros pontos da cidade, as pessoas também deixaram seus recados e mensagens em pedaços remanescentes do muro. Foi enriquecedor vivenciar a história sofrida  deste povo tão resiliente.

15941445_10211591436412316_3182512981946699227_n



24 de janeiro de 2017

Resistência ao novo

Postado em Crônicas e Histórias, Educação | Tags:, , | Deixe seu comentário (0 comentários)

Berlim ruaNovamente, ao atravessar a rua, mais uma lição. É de noite e não há carros passando; entretanto, os pedestres aguardavam pacientemente a mudança do semáforo. Enquanto aguardo, um brasileiro diz: “Acho isto tão bobo! Se não há carros, porque obedecer o sinal. “

Então, eu pacientemente, respondo  que   “minha mãe    dizia: ‘ Em Roma, aja como os Romanos.’   Por isso, não discuto, apenas copio.”

Para nosso cérebro e para nossa experiência de vida, é bom estarmos abertos para o novo, e assim, respeitar e seguir os costumes quando estamos em outros países.

Se os alemães obedecem por hábito ou por temer as multas que são bem pesadas, eu não sei. Mas, que é muito bom andar a noite pela cidade sem medo de assaltos, lá isso é verdade.  Com certeza, essa tranquilidade para passear de noite apreciando a cidade com seus lindos monumentos e decoração de Natal, eu gostaria de ter no Brasil.

Caminhar, além de um exercício excelente,  oxigena nosso cérebro gerando sinapses e cooperando para nos manter plugados no Agora. Poder caminhar, ler as placas, parar, observar, tirar fotos e refletir sobre a história de um povo com suas tradições, destruições e reconstruções. Ao observar, o portão da foto, toda a história desde 1791, mostra-se  como num filme. passando por Napoleão, segunda Guerra, a construção  e a queda do muro de Berlim que vi apenas pela tv. Tudo isso de madrugada após a ida a um restaurante. Esse prazer de passear sem medo de assalto, eu diria que não tem preço e me pergunto se é a tecnologia que está gerando a ansiedade ou esse constante estado de alerta que vivemos no Brasil.

Fica a questão.

 

 

 

 

 

 

 

 



23 de janeiro de 2017

Exercitar o cérebro

Postado em Educação | Tags:, , , , , , | Deixe seu comentário (0 comentários)

rua

Por onde atravessar?

A rotina desempenha um papel importante porque facilita a execução das tarefas diárias sem dispender energia; entretanto, a mesma rotina  pode nos cegar para detalhes.

Para corrigir esse desfoque rotineiro, viajar  pode ser  uma das possibilidades,  pois desperta os sentidos e o foco na observação de pequenos detalhes.

Em uma das minha viagens, eis que me deparo com uma situação bem simples, atravessar a rua. Porém, a sinalização de solo em Berlim é bem diferente. Por alguns segundos, fui obrigada a observar o solo e decifrar qual era o caminho dos pedestres.

ampelmannNeste momento de observação, também observo o amplemann que é diferente de qualquer outro lugar do mundo.  Se não estivesse com o modo observação de detalhes cotidianos ligado, jamais teria observado que o menininho do semáforo era diferente. Pequenas descobertas que dão um toque especial ao dia, ao mesmo tempo, em que exercitam o cérebro.

Certamente, há inúmeras outras formas de exercitar o cérebro, contudo, viajar é a minha preferida.

 

 

 



21 de novembro de 2016

Latim e vestibular

Postado em Educação | Tags:, , , | Deixe seu comentário (0 comentários)

 

malfada-latimNo curso de Letras,  estudei Latim por 4 anos e ainda Literatura Latina. Foi um grande curso. Até hoje,  ainda uso muito do que aprendi, inclusive porque após esse curso ainda cursei Direito, onde expressões em Latim passeiam frequentemente pela doutrina e  processos.

Estudar Latim não era o problema, o professor era super animado e bem divertido, a dificuldade estava em memorizar as cinco desinências. Na época, escrevi as desinências em fichas que ia colando nos espelhos do banheiro e do meu quarto. Jovem vaidosa que eu era, cada vez que olhava o espelho, e isso ocorria com grande frequência, dava uma lida nas fichas. Bem, confessarei minha idade ao afirmar que não havia post-it nessa época.

Nas vésperas das provas, fixava também, na cabeceira da cama, e lia constantemente. Essa frequência  garantiu-me muitos  “ dez “ em Latim.

Voltei a lembrar destes tempos, pois ao entrar no banheiro de meu filho vestibulando, deparei-me com várias fichas com fórmulas. Não é que ele ouviu o que eu dizia quando ele era pequeno?

O objetivo deste texto, é despertar em você, o interesse e o desenvolvimento de técnicas que facilitem a aprendizagem. Descubra-se,  analise seus métodos, o que funciona ou não, tentativa e erro. Porém, vou lembrá-los que nosso cérebro memoriza aquilo que ele já viu pelo menos duas vezes, então faz –se necessário, estudar, reler e aplicar.

Algumas pessoas aprendem melhor ouvindo, então grave e escute a si mesmo, assista vídeo-aulas e jamais perca uma aula presencial. Outros; todavia,  aprendem melhor escrevendo e ainda há os que fazem tudo isso junto.  Portanto, não poupe  chances de passar cadernos e anotações a limpo, fazer resumos e re-escrever a matéria. Descubra-se!

fichas



3 de novembro de 2016

TDAH e uma reunião pedagógica diferente

Postado em Educação | Tags:, , , | Deixe seu comentário (0 comentários)

Caminhos não tão suaves

Caminhos não tão suaves

 

Manter a motivação em alta não é tarefa fácil. Exige dedicação, criatividade e muito força para evitar a monotonia e fugir do marasmo.

Da mesma forma que planejo minhas aulas objetivando que meus alunos venham para a aula sempre com boas expectativas, organizo as reuniões pedagógicas para causar a mesma reação.

Desta vez, o assunto era  recorrente, mais uma vez discutimos TDAH e eu queria uma visão diferenciada.

Para começar, apresentei algumas sentenças sobre o transtorno e pedi que, em pares, discutissem se são  mitos ou fatos. Após algum tempo, discutimos cada uma das afirmações e as professoras foram discutindo e  exemplificando com casos reais e atuais em suas classes.

Para concluir, eu disse que desta vez, eu iria contar uma história para elas. Elas sentaram-se confortavelmente  enquanto ouviam interessadíssimas a crônica de uma jornalista que relata como foi sua vida de estudante e de que forma o que era um defeito transformou-se na sua grande qualidade.  De forma divertida, a jornalista descreve como viajava na imaginação ao ver a capa da cartilha e como ficava triste com os recados enviados pela professora acusando-a de distraída . A menina distraída  cresceu e transformou-se numa grande jornalista com muitas histórias para contar. O texto da jornalista Rosana Valle foi publicado na  AT Revista em Santos. SP.

Usei a crônica auto-biográfica  para Ilustrar o TDAH e motivar as professoras a lançar  um novo olhar,  mais complacente, sobre os alunos e a compreender que eles genuinamente sofrem com o transtorno.

Mission successfully accomplished.  A reunião foi encerrada com vários sorrisos no rosto e tenho certeza que carregaram consigo vários pontos para refletir.

sempre-nas-nuvens-1



18 de outubro de 2016

Medo? Medo de quê?

Postado em Destaque, Educação | Tags:, , , | Deixe seu comentário (0 comentários)

Jornal A Tribuna

Jornal A Tribuna

Frente ao medo que os filhos demonstram, muitos pais tendem a menosprezar o sentimento das crianças. Na verdade, especialistas recomendam que os pais confortem com paciência e serenidade. Os medos mais comuns são do escuro, de monstros, de palhaços e do barulho de bolas de gás estourando.

Lembro-me ainda do meu irmão, com muito medo do escuro. Morávamos numa casa onde os interruptores de luz ficavam no alto, longe das mãozinhas das crianças menores. Para completar, é claro que meu pai fazia a campanha: ”Pensam que sou sócio da Light?” E com esse bordão, salas não utilizadas, estavam no escuro. Além disso, morar em casa, sempre é uma aventura, pois há cômodos fechados, portas que batem e madeira que estala. Tudo propiciando e favorecendo o crescimento deste medo. Ao meu irmão, restava contar com a minha boa vontade para acender as luzes. Infelizmente, nem sempre eu era assim solícita.

Por tudo isso que vivi de perto, preocupo-me com as crianças e a superação desses medos. Para auxiliá-las, leio histórias, escuto o que dizem e uso a técnica do Ridículo. Esta técnica, não se trata de ridicularizar a criança ou o medo infundado ou irracional. O objetivo é auxiliar a criança a superar o medo.

Mostro aos alunos a cena do filme Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, onde na aula de defesa contra as Artes das Trevas, o professor ensina o feitiço para superar o medo. Os alunos se divertem e ocasionalmente usam a técnica para superar os medos.

Fica a dica para uso em casa ou na escola:



11 de agosto de 2016

Bilinguismo em emojis?

Postado em Educação | Tags:, , | Deixe seu comentário (0 comentários)

14037747_10210052687464554_1369983090_oQuando se fala em bilinguismo normalmente estamos nos referindo ou a linguagem de sinais ou ao uso de duas línguas como é comum hoje em dia em escolas com o ensino de inglês e português; entretanto, os emojis estão alçando voos tão altos e frequentes que há quem defenda que eles constituem uma nova  forma de linguagem.

Pesquisas indicam que  92% dos internautas usam os ícones diariamente. O dicionário Oxford  elegeu  o rosto com lágrimas de alegria o emoji mais tuitado do mundo e segundo a Unicode Consortium, estima-se que  60 novos ícones são incorporados todo o ano.

Emoji vem do japonês e é formado pelos termos imagem e caracter, portanto eles formam caracteres em um alfabeto alternativo. A função deles é complementar a comunicação  das redes sociais conferindo um tom de comunicação não verbal . Sabe-se que 93% da comunicação é não verbal e os emojis preenchem este vácuo nas redes. Os emoticons – expressão de língua inglesa que significa ícone com emoção -  também buscavam preencher esta lacuna na comunicação escrita.

Os emojis não conseguem transmitir tudo, na verdade, apesar de serem enviados mais de 6 bilhões de emojis diários, eles não constituem frases nem contam histórias, porém facilitam a interpretação e garantem uma maior compreensão do que a pessoa está realmente sentindo.

Há mais de  um ano comunico –me  com a família hospedeira taiwanesa de meu filho usando emojis e fotos. Eles não falam português nem inglês, mas como querer é poder, nós nos comunicamos com fotos e muitos emojis e posso assegurar-lhes que tem sido bem eficaz.

Fonte: Revista Super Interessante julho- 2016emoji



Categorias

Tags

50 tonsA bela Adormecidaa deusa interiorA lei da Afinidadea vida nua e cruaABela e a Feraabraçoação do coraçãoácarosacusaçõesAdam J. Kurtzadaptação na escolaadjetivosadministrando o tempoadmirável mundo novoadolescentesaduboaeroportoAldous HuxleyalegriaAlemanhaalfabetizaçãoAlice no país das maravilhasalimentaçãoAlsacealternativasamareloamigosamor caninoamplemannanjoanjosAnorexiaansiedadeAntonio ManzioneAPAEapelidosaprendendo a esquiaraprendendo a falaraprendendo alemãoaprendendo portuguêsaprender alemãoaprender idiomas.aprender línguasaprender outra línguaAquarelaaromasAromaterapiaArquimedesarrumaçãoarrumarartigosAT Revistaatendimento ao telefoneatrasosatravessar a ruaatualizaçãoaula de história para criançasaula para criançasaulas de educação físicaaulas de inclusãoaulas para estrangeirossautismoavaliaçãoavaliaçõesaviãoazulbagunçabalançabalançobancosbanheiro. ida ao banheirobanho imersãobarreirasbarulhosbateriasbatonsBaváriabebêsBeethovenBela adormecidaBerlimBgbíbliabibliotecabilinguismoBilinguismo tv recordBilnguismoblog da Oxfordbolinho de chuvabolsaborboletaBranca de neve modernabranquinhobrigaBriga entre irmãosbrincar de rodabrinquedosbruxasBulimiabullyingbuscar filho de pijamacabcabidescabrascachorrocafécafé da manhãcafé da tardecair e levantarcaixa eletrônicoCambridgecãmeras de segurançaCamõesCanyon BrasileirocapoeiraCarlos Drummond de Andradecarro erradocarro novocarro que não pegaCartacartascartõescasteloscelularcenourascérbrocérebrocertificadocervejaCésarcéucéu abertochá das cincocheiroschoque culturalchoroChristian BarbosaciclosCientistascinco sentidoscinquenta tons de cinzaclarãocoisas de mãecoisas quebrndo em casacolcha de retalhoscoleçãocomidacomo escolher uma escolacomo não esquecer das coisascompartilharcompetitividadecomplexocomprascompras coletivascompras onlinecompreender as mulheresComprometidaconcentraçãoconfraternizaçãocongressoconscienteconsistênciacontascontos de fadacontrole de pesocontrole remotoconversar com homensconvitesconvivência familiarcoordenação motoracorescorreiocorrer atráscorrupçãocortar-seCortellacozinhando em famíliacozinharcpflcrendicescriança choronacrianças cristalcriando hamsterscriatividadecristalcríticacríticascrizeiroscromoterapiacrônicacrossing linesCruzeiroscruzesCrystal Symphonyculináriacurriculum vitaecurso de extensãocursoscursos extrascuttingCVdanças circularesdecorardefiniçãodeixa a vida me levarDemidepressãodesculpasdespedidadia das criançasdia das mãesdiáriodias de chuvadificuldades de aprendizagemdiplomaDislexiaDisneyditadoDivergentedois mesesdormirDownton AbbyDRDra Ellen BialystockDra Ellen BislystockEADeconomiaeducaçãoEle simplesmente não está a fim de vocêeleiçõeselevadorElizabeth Gilbertelogioelogiosem RomaEmagreceremoçõesemojisemoticonsemprestar livrosenergia negativaenfurecer um estrangeiroensinarentrada em bancosenvelhecerenvelhecimentoEric R Kandelerrorexerroserros. MalévolaervasEscola de princesasescolas bilinguesescolas públicasescorregadorescreverEspecialistasespiritismoesquiarestação de skiestacionar no conhecimentoestudando em casaestudarestudo do meioestudosEurekaexamesexchangeexemplosexercitarexpectativa de professoresexperiênciasExperimento de Rosenthalfalar com meninosfalta de tempofamíliafasesfatores motivacionaisfaxinaFEIfeijãofeijoadafeijõesfelicidadefériasFernando TorquatoferrofestaFGVficando independentefichasfilho pródigofilhosfilhos crescemfilhos e filhasfilhos e trabalhofilhos oufilhos saindo de casafilosofarfilosofiafim de anofinançasflashcardsflor azulfocofomeformigasfórmulasfrases para viagemfrustraçõesfurãogaleriagangorragarantido e caprichosoGardnerGato de CheshireGBgeléiagenéticageografiagestaçãogestão de pessoasgol begeGolemanGordon ShawgravidezgritosguaranáguardaGuimarães RosaGustavo Cerbasihábitoshábitos brasileiroshackerHarrodsHarry PotterHeidelbergHelen BuckleyHérculeshistóriahistória das pedrashistória em quadrinhoshistória recentehistórias de frustraçõesHofbrauhaushomenagemhora de dormirIçami TibaicebreakerimigraçãoimitaçãoimpostosimpulsoinclusãoinconscienteindigoinfânciainflaçãoInglaterrainsightinstintoInsurgenteinteligência emocionalintercâmbiointercâmbio em casaintercambistasinterdisciplinaridade.internetinvejainvestigaçãoirmãosIsaac NewtonItaimbezinhoItáliaJapãojardinagemJay AsherJeffersonianjogo de memóriajogos na educaçãojovenslanche saudávellanches escolareslaranjalatimleiituraleituralembranças da infâncialenda do porco espinholerLewis CarrollLi WEElição de casaliçõeslições para sempreLifelimiteslíngua estrangeiralinguagem de criançalinguagem familiarlivro e filmelivrosLondresLondres em um dialsaber erLuiz Alca de Sant`Annaluzes de natalM&Mmaçã azulmãemãe e filhamãesmais ou menosmalasmandalasmaniasmaquiagemmariposamassaMatemáticamaterial escolarmau olhadomedomedo de crescermedo de mãemedo de voarmemóriaMemorial do Holocaustomemorizarmeninos emeninasmensagens genéricasmentes criadorasMergulhomesencéfalometasmeteorosmétodo fônicométodos para aprender línguasMetrôMiamimiolomissão cumpridamitosmitos alimentaresmodamoedamotivando os filhosmotivating studentsmovimento escoteiroMozartmudançasmulheresmultilinguasmundo realMuniquemuromúsculosmuseuMuseu da Farmáciamúsica de fundonascerNatalnavionetflixneurologistasNeuschwansteinnighty nightninho vazioNomofobianotas baixasnotas escolaresnova línguanova ortografiaNova Yorknúmeroso que as mulheres queremo que queremOABobediênciaobras sociaisobrigações dos paisonlineONUOração de São Franciscoordem das coisasorganizaçãoorganização de tempoos 13 porquêsotimismooutonoovelha negraovopaispais e filhospalavraspalavras mágicaspãopapéispapo de mulherpapo modernoparábolasparquepassarinhopasseiopassos da elaboração de uma questãopassos de uma aulaPaulo CoelhoPaulo Freirepedraspenetrapensarperguntasperguntas na escolha da escolaperigospersonalidadepés de feijãopesquisasPeter Panpinoplanejamentosplanilhaplateaupoderpolegarespontualidadepop-up dispenserPortugalPprofissãoprancha de surfprazerprazospreconceitoprenúnciospresentepresentespresntepressaprimeiro dia de aulaprioridadesprojetoprovasprovérbio portuguêspsicólogosPuccapular corda.pulseiraquarto de adolescentesquartosQuestões do coraçãoquestões em brancoranzinzarecados para uma filha; revelaçõesreceitareceitas de boloredaçãoredaçõesredes sociaisreforço positivorelacionamentosremédioresiliênciareunião de condomínioreunião de paisreunião pedagógica; Tarja Brancarevelaçõesrevisão de provaridículoritalinaRobert WongRoberto Shinyashikirodarolinho de lagostarotinarótulosruasala de esperasaudadesaudadessaúdeSavernesconesseduçãoseguradorasegurança na saída da escolaseleçãosemáforosementesSempre nas nuvenssentimentossentimentos negativosser felizsérieséries de tvsete anõesShawsilábicosimplicidadeskiarskypeslacklinesmatphonessolidariedadesonhossouvenirsSteve JobsStrasbourgsubwaysucessosuper proteçãoTaiwantamanho.bijuteriastarefa dos paistarefasTarja BrancaTDATDAHTEAtécnica para vencer o medotécnicas de aprendizagemtécnicas de despedidatecnologiatempotempo livretempo voaTerezinha Riosterrateste de aptidãotestestexto criativotextos perdidos.The Bilingualism ReaderThe walking deadtimidezTOCTony Bellottotopo da montanhatortastrabalhandotrabalho do professortrabalho em grupotrabalhos escolarestreinamentotreinamento para alegriatreinotrematributotrigotristezastudo passatvuma família grandeundergroundvantagemvantagens de ser bilingueVencendo o TDAHvencer o medoventiladorverbas.verdevermelhovestibular. estudarviagemviagem a Londesviajarvidavida de mulhervideo classvinagreviolãoviolênciaviolinovirusvisãovítimavivovooWashington Olivettowhat´s appwow

Arquivos